top of page

Poços de Caldas - Águas Termais em Minas Gerais

Localizada a 475 km de Belo Horizonte e a 166 km de Campinas, Poços de Caldas atrai visitantes que buscam a experiência das águas termais com poder medicinal, tranquilidade, beleza e gastronomia. Considerada como uma das melhores cidades de serra e montanha para se morar no Brasil, a cidade mineira reserva encantos que vamos revelar ao longo desse post.


Como chegar?

Poços de Caldas fica estrategicamente localizada em uma região onde há ligação por boas estradas a três estados (Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro).

  • Carro saindo de Belo Horizonte, gastamos cerca de 6 horas e meia para chegar até a cidade, foram 4 pedágios no valor de R$2,30, percorrendo a estrada Fernão Dias. A estrada é boa e foi uma viagem tranquila. Chegando na cidade, o estacionamento na rua é pago, mas é um valor simbólico, cerca de R$1,15 a hora. Sendo necessário um crédito de R$10,00 na primeira recarga.

  • Avião O aeroporto mais próximo a cidade é o Aeroporto Internacional de Viracopos, localizado em Campinas, interior de São Paulo, que fica a 166 km da cidade. Chegando no aeroporto, há várias opções de ônibus que levam até Poços de Caldas.

  • Ônibus a empresa que faz o deslocamento é a Gardênia. O trecho tem um valor médio de R$170,00, mas no site é possível encontrar promoções no valor de R$70,00. O percurso do ônibus dura cerca de 7 horas e vinte minutos, porém, alguns trechos fazem escaladas em São Paulo. Se atente com os horários.

Quando ir?

Mirante do Cristo

Imagine a sensação de chegar em uma cidade na serra mineira, tomar um café passado na hora e aquele pão de queijo e após essa experiência, imergir em uma banheira com água termal? Bom demais da conta, sô!

Poços de Caldas pode ser visitada em qualquer época, mas atrai mais visitantes na época de clima ameno, que permanece em meados de abril a setembro. Lembre-se: é uma estimativa, a melhor opção é consultar a previsão do tempo próximo a sua viagem.

Estivemos em Poços de Caldas no final de setembro e já estava muito calor. Não aproveitamos do termas, do qual a água pode chegar a temperatura de 45 graus, mas desfrutamos de muitas programações ao ar livre.


O que fazer?


Thermas Antônio Carlos
  • Thermas Antônio Carlos um dos lugares que mais desejei conhecer nesse destino foi o Thermas. É por lá que acontecem os banhos termais e terapêuticos. Chegando lá, vimos que o lugar reserva ainda mais, proporciona uma viagem pela história da cidade e da medicina. A entrada é gratuita e é possível admirar um vitral maravilhoso inaugurado em 1930, que oferece luz e beleza ao hall de entrada.

Na sequência, na recepção, é possível conhecer os serviços oferecidos, que se dividem em banhos termais, massagens, tratamentos faciais, terapias holísticas e medicina oriental. O Thermas funciona todos os dias, de 09:00 às 19:00, exceto no domingo do qual o local fecha às 14:00. Para os banhos, não é necessário a reserva com antecedência, basta levar a toalha. Já o banho de ofurô, para até 4 pessoas, é preciso reservar antes. Achamos incrível a possibilidade de ter acesso a banhos terapêuticos com valores acessíveis. As salas não são luxuosas, mas tem o necessário para uma experiência incrível.

No segundo andar, é possível acessar o Museu do Termalismo Dr. Aristides de Mello e Souza. Nele encontramos objetos utilizados para tratamentos crenoterápicos e fisioterápicos. Entre os objetos, vimos câmaras utilizadas para tratamento em ambientes de guerra, para amenizar a dor.

As águas termais tem grande importância para Poços de Caldas, já que foi a propulsora do turismo na região. A cidade passou por tempos dourados na época dos Cassinos. Com a proibição dos jogos, por não ter minas e pedras preciosas, o lugar se viu sem nenhum atrativo. Foi quando foi descoberto as águas termais, com comprovação de uso medicinal. Hoje pessoas de todos os lugares do mundo, visitam Poços de Caldas para realizar tratamentos de doenças digestivas, cardíacas, respiratórias e articulares como artrite e artrose. Lembrando que todo o tratamento deverá ser acompanhado por laudo médico.

A frente do Thermas, é possível visitar uma fonte, aberta ao público do qual é possível sentir a temperatura da água que pode chegar a 45 graus.


Praça Pedro Sanches
  • Praça Pedro Sanches Sabe aquele lugar para sentar, contemplar a paisagem e ouvir os sons dos pássaros? Essa é a Praça Pedro Sanches. Construída em 1920, abriga também eventos culturais como shows, apresentações teatrais e exposições. Além dos jardins, repletos de flores, no local há um coreto e uma fonte luminosa que toca uma música e as cores acompanham as notas musicais. O horário de visitação é livre e a entrada é gratuita.

Na praça há um espaço de areia com vários brinquedos para as crianças.

Caso esteja de carro, o estacionamento na rua é pago. O valor é simbólico, cerca de R$1,15 por hora. É possível encontrar totens e a compra pode ser realizada por aplicativo. A primeira recarga tem o valor mínimo de R$10,00.

Ao lado da praça, há vários trailers que oferecem lanches com bom custo x benefício.


Recanto Japonês
  • Recanto Japonês O Recanto Japonês é mais uma atração gratuita em Poços de Caldas. Funciona todos os dias e o atendimento é por 24 horas. O projeto paisagístico faz jus a cultura japonesa, com plantas típicas, totens e símbolos.

Logo na entrada do recanto somos surpreendidos por vários macaquinhos que faz da visita ainda mais especial.

Ao entrar ficamos encantados com a paisagem. Há opção de alugar quimonos e acessórios para tirar fotos no cenário.

A Casa de Chá está em reconstrução, já que foi queimada por um incêndio há alguns anos.

Há um lago com escarpas, totens com escritas japonesas, trilhas em meio a vegetação e a fonte dos três desejos.

O local não é grande, mas vale a pena a visita para contemplar tanta beleza.


  • Cristo Redentor Ao subir a Serra São Domingos, encontramos o Cristo Redentor. A entrada é gratuita e é possível subir em um mirante onde temos uma vista privilegiada da cidade. O acesso também era feito por bondinho, mas que infelizmente não está funcionando. Outra opção, é subir pela trilha que sai da frente da Fonte dos Amores. São 7 km de subida íngreme, então só indicamos se tiver preparação física.

Rampa de Voo Livre
  • Rampa de Voo Livre subindo um pouco mais a Serra São Domingos, é possível acessar a rampa de voo livre. A entrada é livre até as 18:00 e é possível ter uma vista incrível das montanhas mineiras que cercam a cidade. Vale a pena a visita e para os corajosos, há a opção de viver a experiência de voar de paraglider. Outra dica, é a aproveitar o local para apreciar o pôr do sol.


  • Balanço caminhando mais um pouco, é possível acessar uma trilha e há uns 200 metros, chegar a um balanço onde é possível além de apreciar a vista, tirar fotos lindas. Ficamos encantados com a beleza da natureza. Pode acontecer de chegar ao local e ter uma certa fila para fotografar. Fomos no final da tarde e esperamos um pouco, mas nada muito demorado. uma dica, é ir com o tempo um pouco mais tranquilo caso precise esperar.

Onde se hospedar?

Nos hospedamos no Resort Cassino All Inclusive Resort, que oferece mais do que hospedagem, mas também diversão e alimentação. O Cassino faz parte da Categoria Gold, da Netflix das hospedagens, a Coobrastur. O Plano Gold Master tem a tarifa a partir de R$189,90 por mês, o que garante diárias em mais de 1700 hotéis do Brasil, para 2 pessoas, café da manhã, seguro saúde, tarifas até 60% menores, pagamento dividido em até 12 vezes, diárias com validade de 3 anos e liberdade na escolha do destino.

A Coobrastur é ideal para quem gosta de planejar a viagem com tranquilidade e garantir uma experiência com qualidade e economia. Com a retomada do turismo, temos percebido o aumento das tarifas e com a Coobrastur, os valores pagos mensalmente são congelados e a hospedagem com tarifa reduzida é garantida.

O Resort Cassino All Inclusive, é um dos hotéis conveniados a Coobrastur. O resort conta com uma estrutura que remete aos tempos dourados de Poços de Caldas com seus cassinos e conseguimos observar a referência em sua decoração e arquitetura. Como exemplo, as piscinas são em formato de roletas. São 3 externas, sendo a primeira em temperatura ambiente, a segunda climatizada e a terceira aquecida. No ambiente coberto há mais 2 piscinas aquecidas. No mesmo local há uma academia.

Cassino no Resort

O Resort conta também com um Cassino, aberto de 19:00 às 23:00. Logo na entrada, recebemos roets, que são dinheiros simbólicos para participar das mesas de jogos. Caso consiga ganhar mais roets, é possível trocar por brindes no check-out, o que não aconteceu conosco já que só sei jogar tapão (risos). O ambiente é bonito e é disponibilizado uma mesa com salgadinhos, petiscos e a bebida é liberada.

Falando em alimentação, esse é um outro diferencial no resort. As alimentações são livres e fartas.

Iniciando pelo café da manhã, que fica disponível de 07:00 às 10:00, composto de pães, frutas, sucos, bebidas quentes, bolos, wafers, ovos, bacons, iorgutes e o famoso pão de queijo mineiro.


Café da manhã


No horário de 10:30 às 11:30, temos acesso a petiscos, como batata frita, salgados, mandioca, calabresa, sanduíche naturais, que podem variar em um dia ou outro.

De 12:00 às 15:00 acontece o almoço. Há opções de carnes, massas, saladas e sobremesas. Tudo muito farto e saboroso.

De 15:30 às 17:30 fica disponibilizado novamente os petiscos.

De 18:00 às 21:00 acontece o jantar e também as noites temáticas, que contam com shows, apresentações e recreações para crianças.

De 21:00 às 23:00, é aberto o Cassino e os petiscos também são liberados.

Aliado a isso, bebidas alcoólicas e não alcoólicas também são liberadas. Dentre as bebidas, podemos citar água, refrigerante, sucos, drinks, cerveja, espumante etc.


Monotrilho

Diversão para crianças também não é o que falta no Resort Cassino. Há 3 espaços reservados para elas, além da equipe de recreação.

Logo na recepção, encontramos brinquedos eletrônicos, como carrinhos, trenzinho e carrossel. Próximo ao local onde é servido os petiscos, há também um playground. Há também um monotrilho que liga a área da piscina com a entrada do resort que tem uma roda gigante e um gira-gira de balões.

Aos fundos do resort, há também uma quadra de tênis e de futsal.

O espaço do resort é bem amplo e há várias atividades recreativas, como alongamento, hidroginástica, oficinas e campeonatos.





Quarto luxo

Ficamos no quarto luxo, que é amplo e confortável. Tem um estilo moderno e prático.

Logo na entrada, encontramos o banheiro com áreas separadas. Há uma bancada com a pia e amenidades, em um espaço o chuveiro e em outro o sanitário.

Separado por uma repartição, há duas camas, sendo uma de casal e outra de solteiro. A roupa de cama é branca e vermelha, o que remete o tema do cassino.

Há um armário, cofre, televisão e frigobar que fica vazio, sendo possível o abastecimento com os itens do all inclusive.

O resort tem dois blocos, sendo um virado para o estacionamento e outro para as piscinas.

A nossa experiência no hotel foi ótima. Aproveitamos da estrutura, entretenimento e alimentação oferecida. É um local ideal para quem gosta de se divertir. Para quem deseja um lugar mais calmo e sossegado, há outras opções de hospedagens pela Coobrastur, que só em Poços de Caldas há 9 de diversas categorias.

Onde Comer?

Como desfrutamos da alimentação do Resort, saímos apenas em dois lugares para comer, mas foram experiências memoráveis, então vamos compartilhar com você.

O check-in no Resort é às 16:00, então fomos conhecer o Thermas e almoçamos na proximidade em um restaurante que se chama Uai de Minas. O restaurante oferece pratos prontos no valor médio de R$25,00 a R$38,00. Nosso pedido foi um Tutu a Mineira (alcatra, arroz, torresmo, ovo, calabresa, mostarda, tutu ou tropeiro e de entrada uma salada), no valor de R$33,00 e um suco no valor de R$7,00. A comida é saborosa e bem servida.


Uma experiência gastronômica que tivemos foi na Lascaux Chocolates Rústicos. Um local repleto de propósito, idealizado para ser mais que uma chocolateria ou cafeteria, mas pensado em cada detalhe para proporcionar uma experiência.

Para imergir, escolhemos o Menu degustação, onde é possível apurar os 7 sentidos ao experimentar cada criação da casa, que são chocolates em forma de minerais e pedras preciosas, remetidas em sabores, cores, texturas e perfeita sintonia. O menu degustação proporciona uma experiência única, assim como cada sentido. Fica o convite para você inserir essa programação no roteiro, quando estiver por lá.

Na Lascaux, todas as opções vão chocolate, mas o cardápio é variado, com opções doces, salgadas, quentes e geladas.


Esperamos leitor, que tenha gostado de acompanhar a nossa viagem para Poços de Caldas, mais um destino que vale a pena conhecer em Minas Gerais! Já esteve por lá? Compartilhe a sua experiência nos comentários! Se ainda não esteve, acompanhe as dicas desse post!


Sempre tenha, uma boa viagem!


1.460 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page