Descubra as riquezas de Ouro Preto

Ouro Preto, considerada como patrimônio histórico da humanidade, fica localizada na região Sudeste do país, em Minas Gerais, em uma das principais áreas do Ciclo do Ouro e é um ponto estratégico na Estrada Real. Com seus 310 anos, é rica em história, cultura, arquitetura barroca e belezas naturais como a Serra do Espinhaço e Pico do Itacolomi que rodeiam a fotogênica cidade interiorana.



COMO CHEGAR


Praça Tiradentes

Ouro Preto fica a 101 km de Belo Horizonte e as formas mais comuns de chegar são de carro ou de ônibus.

Carro: pegue a BR-356 e a Rodovia dos Inconfidentes até Ouro Preto. A estrada é tranquila e bem sinalizada. É asfaltada até a entrada de Ouro Preto e não há pedágios. Saindo de Belo Horizonte, você gastará uma média de 2 horas de percurso e uma média de R$180,00 de gasolina (variável de acordo com o carro e valor do combustível). Por ser próximo a capital, muitas pessoas fazem batem e volta até a cidade, mas caso você tenha a oportunidade, recomendamos ir alguma vez para passar a noite. Acordar com a mescla da arquitetura barroca e as serras de Minas, é encantador! Além disso, é possível esticar a viagem e conhecer as cidades vizinhas, como Mariana, Lavras Novas, Tiradentes e São João Del Rey.

Para viajantes de outros estados, o aeroporto mais próximo é o de Confins. De lá é possível escolher o melhor transporte até Ouro Preto.

Ônibus: a viação que atende Belo Horizonte x Ouro Preto é a Pássaro Verde. O valor médio do trajeto é de R$40,60. Caso você escolha uma hospedagem no centro histórico e não tenha dificuldade com locomoção, é possível conhecer os principais pontos da cidade, caminhando. Uma atenção especial, é que a rua da cidade é feita com pedra sabão e há muitas ladeiras, não sendo adequadas e acessíveis para quem tem problema de locomoção. Caminhar em Ouro Preto é um convite para andar devagar, apreciando cada detalhe. Outra opção para quem deseja ir de ônibus e gosta de economizar, é o Buser, que tem uma tarifa média de R$24,90.

QUANDO IR



Ouro Preto é uma cidade turística e a definição de quando ir, dependerá do que deseja fazer. Os dias quentes são ideais para quem deseja desfrutar das cachoeiras da região. Os dias frios são ideais para aproveitar de todo o charme da cidade e se esbaldar na gastronomia mineira! O clima mais ameno favorece também para visitação às igrejas, já que as ladeiras da cidade são intensas. Os únicos dias que não recomendaria ir em Ouro Preto seria em dias chuvosos, já que as ruas são feitas de pedra sabão e ficam muito escorregadias.

Para quem gosta de sossego e curtir a cidade mais tranquila, os dias de semana são ideais, já que em temporada ou não, os finais de semana costuma atrair muitos visitantes, principalmente que moram na capital e cidades vizinhas.


ONDE SE HOSPEDAR


Grande Hotel Ouro Preto - quarto luxo

Ouro Preto é uma cidade direcionada ao turismo, por esse motivo, não será difícil encontrar opções de hospedagens que vão desde Hostel, casa de locação, pousadas a hotéis. Uma ressalva, é que há muitas opções, mas é comum os finais de semana estarem movimentado independente da época, por esse motivo, é importante se programar com antecedência. Como viajantes que amam viajar com economia, vamos compartilhar uma opção com vocês que vai otimizar o seu planejamento e custo!

Para aproveitar o nosso final de semana na cidade, escolhemos o Grande Hotel Ouro Preto, localizado no centro histórico, o que facilitou o nosso tour pela cidade. Em contraste com o casario mineiro do século XVIII, o hotel foi desenhado por Oscar Niemeyer e chama a atenção com a sua fachada. Porém, não é reconhecido apenas pela fachada, o hotel conta 35 quartos, distribuídos por categorias (apartamento duplo, apartamento triplo, suíte luxo, suíte nobre e suíte JK que conserva os móveis da época). Conta também com estacionamento, piscina, restaurante, café da manhã e um lobby que tem uma exposição dos rascunhos e pensamentos de Oscar Niemeyer.


Grande Hotel Ouro Preto - Suíte Luxo

Ficamos hospedados na suíte luxo, que conta com 38 m² , janela panorâmica com vista para o jardim, varanda com vista panorâmica para o centro histórico, tv a cabo, frigobar, banheiro com ducha, ducha higiênica e secador de cabelo (solicitar na recepção). O quarto é espaçoso, arejado, confortável e acordar com a vista de Ouro Preto é uma sensação deliciosa!

Reservamos o hotel com café da manhã e seguro viagem incluído pela Coobratur! A Coobrastur é uma Plataforma de Assinatura de Viagens. Uma empresa brasileira, com mais de 30 anos de mercado. É possível se hospedar em mais de 1600 hotéis, pagando até 60% a menos do que em outros sites. Como exemplo, para ficar no Grande Hotel de Ouro Preto, utilizamos 2 das nossas 7 diárias da categoria Gold Vip (podemos utilizar as nossas diárias em qualquer dia do ano), que tem um investimento de R$235,40 ao mês. Reservamos com 30 dias de antecedência e pudemos desfrutar de um final de semana incrível em Ouro Preto, nos restando ainda 5 diárias para aproveitar no mesmo ou em qualquer outro hotel pelo Brasil! Sem contar, que nesse investimento também estão inclusos o café da manhã e o seguro viagem.

Para reservar na plataforma é muito fácil! A Clara, uma assistente Virtual, nos auxilia em todas as nossas dúvidas. E para melhorar, as diárias poderão ser usadas em até três anos! Além desse, já conhecemos hotéis incríveis pelo Brasil, otimizando a nossa experiência e ainda economizando!

Como disse, em todos os hotéis conveniados pela Coobrastur, temos acesso ao café da manhã. E o que dizer do café da manhã mineiro, honrado pelo Grande Hotel de Ouro Preto, servido de 06:30 às 10:00? Encontramos uma mesa repleta de opções de frutas, bolos, frios, pão de queijo, caldo, ovos, bacon, salsicha, carne moída, sucos naturais, café, água e leite. Quando estiverem por lá, não deixem de experimentar o bolo de milho, pão de queijo e suco natural de laranja, que em especial, estavam divinos!

Em tempos de Covid-19, todos os protocolos estavam sendo cumpridos. As mesas eram higienizadas com álcool, o uso da máscara era obrigatório no momento de servir e circular pelo salão, haviam luvas, pegadores e talheres individuais, além da disponibilização do álcool em gel.


Outra atração do Grande Hotel é a piscina que segue o projeto do Oscar Niemeyer. Os dias que estivemos por lá estava frio, mas imagine se deleitar nessa piscina em dias quentes? Mesmo sem conseguir entrar na piscina, sentamos ao redor e ficamos contemplando o clima delicioso da cidade.

O hotel conta também com estacionamento, o que é um diferencial em Ouro Preto, já que devido a arquitetura, não são todos os estabelecimentos que comportam o carro e em vários pontos da cidade estacionar é proibido, sendo necessário recorrer aos estacionamentos.


Ouro Preto é um show de história e não poderia ser diferente no hotel. No hall de entrada do Grande Hotel, nos deparamos com a maquete do hotel, estofados incríveis, relatos e esboços de Oscar Niemeyer. Entre os pensamentos, compartilho esse com você, leitores viajantes:

"Ouro Preto não vale apenas pelas igrejas que possui. Para mim o importante é o ambiente antigo que ainda apresenta, levando seus visitantes, curiosos, aos velhos tempos da heroica Vila Rica. São as rua íngremes, cortadas nas encostas, calçadas com pé de moleque, as casas completando, caiadas de branco, as janelas quase iguais, guarnecidas com pedra ou pintadas de azuis, os telhados se derramando com seu galeio característico. As igrejas localizadas em seus pontos mais proeminentes, belas barrocas como suas irmãs portuguesas. E a cidade parada no tempo, com homens e mulheres a subirem e descerem suas ladeiras, ainda com folga para sentar num café conversar um pouco" (Oscar Niemeyer)


O QUE FAZER


Estar em Ouro Preto é um convite para caminhar devagar em suas ruas e vielas charmosas, que retratam a arquitetura barroca. Se prepare para subir e descer ladeira! Por esse motivo, uma dica é: vá com uma roupa e calçados confortáveis.

Ao chegar na cidade, passe pelo Centro de Informações Turísticas de Ouro Preto, lá é possível adquirir um mapa no valor de R$10,00, que apoiará em sua visita pela cidade, inclusive para saber o horário da visitação das igrejas.

O Centro de Informação funciona todos os dias de 07:00 às 17:00 e fica ao lado do terminal Rodoviário, bem na entrada da cidade.